Notícias

Começa quinta edição da Certificação de Formadores de CA

28/05/2019

Começa quinta edição da Certificação de Formadores de CA

Conversamos com três participantes sobre suas experiências e expectativas

Gestoras(es) escolares, técnicas(os) de secretarias, secretárias(os) de Educação e formadoras(es) de organizações sociais se reúnem esta semana na sede da Natura em São Paulo para participar da quinta edição da Certificação de Formadores em Comunidade de Aprendizagem. Simultaneamente ao encontro brasileiro, acontece a certificação dos países de língua espanhola na Universidade Icesi, em Cali, Colômbia.

No Brasil, a formação recebe cerca de 50 participantes de nove estados diferentes: Acre, Bahia, Ceará, Espírito Santo, Maranhão, Pará, Pernambuco, Rio de Janeiro e São Paulo. Durante cinco dias, o grupo terá a oportunidade de se aprofundar nas bases teóricas de Comunidade de Aprendizagem (CA) bem como vivenciar na prática as Atuações Educativas de Êxito (AEEs) do projeto.

Reginaldo Cavalcante, secretário municipal de Educação de Horizonte (CE)

“Hoje [27/5] de manhã, nós vivemos uma experiência de Tertúlia Literária maravilhosa, facilitada pela Madalena [Monteiro] e a gente já se vê fazendo o mesmo lá [no município]”, conta o professor e atual secretário municipal de Educação de Horizonte (CE), Reginaldo Cavalcante, para quem a vivência da Tertúlia trouxe a motivação necessária para retornar com a prática às escolas.

O secretário vê na Comunidade de Aprendizagem uma possibilidade de “cuidar das escolas” a partir de uma perspectiva de corresponsabilidade. “Essa escola do século 21 não pode mais ser pensada por um grupo pequeno de pessoas, isso precisa ser ampliado”, defende.

Em Horizonte, 12 das 48 escolas do município já aderiram ao projeto, e a ideia é expandir a proposta para cem por cento da rede e transformá-la em política pública municipal. Para isso, a Prefeitura está capacitando todos os diretores escolares da rede por meio dos oito módulos de formação a distância disponível no portal. “Os diretores toparam e nós estamos aqui cheios de esperança de que é possível sim melhorar a escola”, comemora o secretário.

Leia também: Escola de Horizonte (CE) aposta na parceria com a comunidade e melhora desempenho

Ana Selva, secretária executiva de Desenvolvimento e Educação do estado de Pernambuco

Assim como Reginaldo, a secretária executiva de Desenvolvimento e Educação do estado de Pernambuco, Ana Selva, que também participa da formação, vê na certificação de formadores um caminho para ampliar a prática de CA no estado, que tem hoje duas escolas transformadas e mais de 130 instituições que desenvolvem as AEEs. “O conhecimento aprofundado trazido pela certificação dá para gente essa condição de poder implantar o projeto em qualquer espaço e de transformar o que poderia ser uma estratégia superficial em uma política maior”, acredita Ana.

A política educacional de Pernambuco está estruturada  em uma concepção de educação integral que visa à formação do estudante contemplando as dimensões educativa, cultural, social, artística e esportiva. Para a secretária, o “foco nas relações” trazido por CA dialoga perfeitamente com tal perspectiva. “Minha expectativa maior é que a gente possa articular a melhoria dos resultados à questão das boas relações de convivência, essa aproximação da escola com a comunidade”, explica a secretária.

Na mesma linha, a professora e atual assessora da Secretaria Executiva de Educação Integral e Profissional de Pernambuco, Thaynah Leal, acredita que a certificação ajudará a entender como alcançar alguns objetivos do Estado para promover o desenvolvimento integral dos estudantes.

 Thaynah Leal, assessora da Secretaria Executiva de Educação Integral e Profissional de Pernambuco

“Em Pernambuco, a gente tem essa ideia de participação mais efetiva da família na escola. Aí eu estava vendo algumas histórias, alguns exemplos, e eu acho que a gente encontra na Comunidade de Aprendizagem exatamente o ‘como fazer’”, define a assessora.

Thaynah foi aluna, entre 2006 e 2009, da escola Cícero Dias, que é uma das primeiras escolas em tempo integral do Estado de Pernambuco e diz que a experiência de Educação Integral foi fundante para sua decisão de se tornar professora. A jovem teve contato com a proposta de CA por meio do curso EAD e considera a certificação uma oportunidade para se aprofundar e ajudar as escolas de sua região no processo de implementação.

“Eu achei a proposta muito bonita, porque ela democratiza a escola e traz as pessoas pra dentro com um método, uma sistematização de participação que faz com que as pessoas percebam a escola como um lugar catalizador de transformações sociais”. Thaynah não sabe quando voltará à sala de aula, mas assegura: “quando eu voltar vou acrescentar estes princípios na minha prática pedagógica, porque eu acho que Educação é isso!”

 

Certificação em CA

A Certificação de Formação de Formadores em Comunidade de Aprendizagem é organizada pelo Instituto Natura em parceria com o CREA – Centro Especial de Pesquisa em Teorias e Práticas Superadoras da Desigualdade da Universidade de Barcelona – e o NIASE – Núcleo de Pesquisa e Ação Social e Educativa da Universidade Federal de São Carlos.

São 180 horas de formação organizadas em três módulos. O primeiro módulo acontece entre os dias 27 e 31 de maio e o segundo módulo está marcado para acontece entre 29 de julho e 2 de agosto. O terceiro módulo é destinado ao acompanhamento das práticas e trabalhos finais e está previsto para o mês de outubro.

Na Colômbia, a certificação recebe também participantes da Argentina, Chile, México e Peru e conta com apoio da Universidade Icesi.

 

Deixe seu comentário